Please enable JS

RECUPERAMOS RAID

Há 20 anos, nossa equipe reverte a perda de dados em ambientes com RAID
Hosco Recuperação de RAID
MELHORES
RESULTADOS

EXPERIÊNCIA

Longo histórico na recuperação de dados em RAID 0/1/5/6/10/50

CONFIANÇA

Equipe cert. LPIC, 1Z0-499 e MCSA. Uso de Laboratório controlado

EFICIÊNCIA

Rotinas de programação para otimizar reparo em RAID danificado

CREDIBILIDADE

Profissionais graduados, aptos para o exercício da atividade


MÉTODOS
EFICIENTES
Procedimentos (criados por analista de storage e sistemas) customizados para recuperação em ambientes degradados.
MELHORES
PRÁTICAS
Aplicação de técnicas forenses e compliances que garantem preservação de discos e metadados em arrays analisados.

ARQUITETURAS ATENDIDAS

H/W RAID

S.O. PROPRIETÁRIO

Ações para recuperar dados de volumes RAID gerenciados por hardware com firmware fechado e sistema proprietário.

S/W RAID

S.O. UNIX-LIKE

Resposta a desastres com perda de conteúdo em arrays mantidos por software (instruções básicas de kernel Unix).

NÍVEIS DE RAID ATENDIDOS

RAID 0

STRIPING

Blocos são gravados em segmentos que percorrem todos os discos. O reparo depende da reconstrução de metadados.

RAID 1

MIRRORING

Padrão de RAID com escrita duplicada. Os drives defeituosos são usadas como base para recuperação dos setores.

RAID 2

STRIPING + ECC

Similar ao RAID 0, mas com algoritmo de correção de erros que garante mais resiliência e consistência de dados.

RAID 4

STRIPING + PAR.

Requer pelo menos três HDs e um destes é exclusivo para paridade (implementação mais eficiente que no RAID 3).

RAID 5

+PAR. DISTRIBUÍDA

Dados e paridade distribuídos entre os drives. A recuperação de dados em RAID 5 combina ações de nível 0 e 1.

RAID 6

+PAR. DUPLA

Usa o dobro de bits de paridade em relação ao nível antecessor, com algoritmo de recuperação similar ao RAID 5.

RAID 10

STRIPING + MIRROR.

Aninhamento de níveis 1 e 0, com 4 discos ou mais. A recuperação destes arrays costuma ser de alta complexidade.

RAID 50

RAID 5 + RAID 0

Striping com arranjos em nível 5. Requer elevados recursos de processamento para realização de reparo adequado.

SUBSISTEMAS ATENDIDOS

O trabalho de recuperação de dados em RAID contempla servidores, storages e appliances, com diferentes portes e níveis de complexidade. De arrays alocados em equipamentos high-end, fabricados por grandes vendors, à computadores instalados em pequenas empresas.

Estão inclusas implementações por hardware (volumes gerenciados por firmwares de controladoras) ou software (arranjos em device mappers baseados em Unix-like, Mdadm e Dmraid).

São reparados arquivos contidos em ambientes físicos ou virtualizados.

DELL

PERC 5/6/7/8/9

HP

Smart Array

IBM

[Serve|Mega]RAID

ORACLE

Sun/LSI (RAID-Z)

SYNOLOGY

Software RAID

QNAP

Software RAID

APPLE

Xserve RAID

SEAGATE

Software RAID

Western Digital

Software RAID

LACIE

Software RAID

BUFFALO

Soft/Hard RAID

IOMEGA

Soft/Hard RAID

Linux RAID

Mdadm soft RAID

BSD RAID

Graid e Vinum

PROBLEMAS
FREQUENTES

Danos em HDs, flash drives, etc.

Ineficiência ou falha em Backup

Corrupção de metadados e dados

Exclusão acidental de conteúdo

Sistemas solicitando rebuilding

Erros em controladoras de drive

Array indisponível ou degradado

Dano por acesso não autorizado

Os discos de um RAID danificado devem permanecer desligados

DEPOIMENTOS

  • Depoimento 1
  • Depoimento 2
  • Depoimento 3

Fluxo de TRABALHO

Os protocolos adotados pela Hosco garantem a preservação física dos device drives (HDs, SSDs, flash, etc.) suscetíveis a alterações indesejadas. Há um rigoroso controle de ambiente (com controle de partículas, variáveis elétricas e temperatura) e adoção de métodos periciais.

O trabalho é coordenado por um analista de storage, certificado, e as validações são feitas por um programador formado. Estes atributos atendem as exigências da maioria das empresas solitantes.

DIAGNÓSTICO

Análise dos dispositivos

RECONSTRUÇÃO

Reconstrução de arquivos

ESTABILIZAÇÃO

Dispositivos normalizados

VERIFICAÇÃO

Teste de integridade

PLANEJAMENTO

Criação de algoritmo

FINALIZAÇÃO

Fim do trabalho

EXTRAÇÃO

Extração de blocos

ENTREGA

Entrega dos dados


CONCEITO

RAID (Arranjo Redundante de Discos Independentes) é um subsistema de armazenamento composto por vários dispositivos (HD, SSD, etc.) individuais, que formam um ou mais arranjos. Pode ser usado para prover volumes de grande capacidade ou de alta disponibilidade, em servidores e storages.
É uma tecnologia apoiada em sistemas de mapeamento de device drives e nos metadados que estão alocados neles. Estes apontam a distribuição de blocos ao longo dos drives.
RAID
Até o começo dos anos 2000, predominou o uso de tecnologias ortodoxas (RAID 0, 1, 2, 3, 4 e 5) implementadas por controladoras dedicadas. Com o surgimento de soluções soft RAID, arranjos híbridos (RAID 0+1, 1+0, etc.) e outros aninhamentos não convencionais ganharam espaço, principalmente, pela redução de custo e não dependerem de hardware específico.
À partir de 2005, aparecem os sistemas de arquivos com suporte nativo a RAID, como BTRFS e ZFS. Este último suporta um tipo de array com um esquema próprio de alocação de dados, chamado RAID-Z - muito usado em NAS e sistemas baseados em BSD. Essa mudança passou a exigir do profissional de recuperação de dados, conhecimento e experiência com estes sistemas.
RAID

INCIDENTES

As falhas físicas em dispositivos de armazenamento (HD, SSD, flash drive, etc.) constituem a principal categoria de desastre que causa perda de acesso a volumes RAID. São frequentes em arrays com altas cargas de I/O, como ambientes virtualizados com bancos de dados de missão crítica e servidores de e-mail.
Os danos de origem lógica são frequentemente causados por imperícia em deployments e migrações, imprudência (exclusão de dados, alteração em metadados, etc.) e ações dolosas (comprometimento e exclusão proposital de conteúdo) relacionadas com invasões de sistemas e vandalismo virtual.
Incidente em RAID
O write hole é uma forma mais rara de desastre que pode levar a inconsistência de dados. A primeira empresa a abordar este tema, no Brasil, foi a Hosco. Tal fenômeno é conhecido por seus profissionais que, há décadas, administram storages com RAID e respondem a incidentes ocorridos nestes cenários.
Embora seja incomum, o write hole error é inerente ao RAID, sendo uma inconsistência temporária dos dados durante as escritas em striping. A origem do problema está no fato das operações serem realizadas em discos independentes (Independent Disks), não permitindo timing atômico. Portanto os blocos permanecem inconsistentes por algum tempo, mesmo que por um curto intervalo. O problema ocorre, efetivamente, quando administradores desavisados tentam fazer rebuiding ou a montagem de arrays corrompidos, podendo causar a corrupção dos dados.
RAID danificado

SOLUÇÕES

A Hosco é conhecida pela excelência dos métodos aplicados na recuperação de RAID com dados inacessíveis, tendo um histórico com dezenas de casos reais em cenários de maior capacidade e elevado grau de complexidade.
São centenas de empresas beneficiadas que - por questões legais, éticas e bom senso - têm suas identidades preservadas. Alguns destes casos foram relatados (pelos próprios gestores e clientes) na rede Linkedin da Hosco e de seus proprietários.
A empresa conta com profissionais que possuem certificações LPI, LPI-Japan, Oracle Storage Specialist, entre outras.
Hosco - Soluções para Recuperação de Dados em RAID
As tarefas de diagnóstico e extração de dados são submetidas a um analista de storage, graduado. Todos os reparos em discos rígidos avariados são realizados em laboratório controlado, usando as ferramentas e os equipamentos recomendados.
As operações ocorrem nas localidades da empresa e por seus funcionários. É aplicado um conjunto de de melhores práticas baseadas em compliances para disaster recovery.
Essas e outras qualidades aumentam a segurança e eficiência dos trabalhos que são realizados na Hosco.

Volumes RAID com dados críticos inacessíveis devem ser direcionados para a Hosco. Tentativas de reparo fora de ambiente profissional podem agravar o problema.
data recovery